GRAMSCI NO SEU TEMPO

a cura di Alberto Aggio, Luiz Sergio Henriques e Giuseppe Vacca
traduzione di Luiz Sérgio Henriques
Rio de Janeiro, Fundacao Astrojildo Pereira/Contraponto Editora 2010
pp. 413 | 9788589216302

 


Atti del convegno promosso dalla Fondazione Istituto Gramsci e dalla Fondazione Gramsci di Puglia, Bari 13-15 dicembre 2007

 

 

 

vai a  Indice | In breve

·····························································
Indice

Nota preliminar

Abreviaturas

Prefácio à edigào brasileira. Gramsci no seu tempo – e no nosso, Alberto Aggio e Luiz Sergio Henrìques

Prefácio à edigào italiana, Giuseppe Vacca

Grande guerra e renovagào do socialismo nos escritos do jovem Gramsci (1914-1918), Claudio Natoli

Gramsci e o socialismo europeu entre guerra e pós-guerra, Andrea Panaccione

Hegemonia leninista, hegemonía gramsciana, Anna Di Biagio

Piero Sraffa e Antonio Gramsci: L’Ordine Nuovo e as lutas operárias na Inglaterra e na América (1921) 115, Francesco Auletta

O grupo dirigente do PCI e a “questào russa” (1924-1926), Silvio Pons

A análise internacional e o desenvolvimento da filosofìa da práxis, Roberto Gualtieri

A “grande transformado”: as relagòes entre Estado e economia nos ‘Cadernos do carcere’, Terenzio Maccabelli

O problema do corporativismo no debate europeu e nos ‘Cadernos’, Alessio Gagliardi

O neoidealismo italiano e a elaboralo da filosofia da pràxis, Fabio Frosini

O marxismo soviètico e Engels. O problema da ciència no Caderno 11, Giuseppe Cospito

Filosofia da linguagem e filosofia da pràxis, Giancarlo Schirru

Maquiavel corno filòsofo da pràxis, Francesca Izzo

Togliatti e Gramsci, Giuseppe Vacca


·····························································
In breve

O livro que o leitor tem em màos compòe-se de ensaios selecio- nados de Gramsci nel suo tempo, originalmente organizado por Francesco Giasi e publicado em dois volumes (Roma: Carocci, 2008), com excegào das contribuigòes de Francesca Izzo e de Giuseppe Vacca, incluidas especialmente nesta edigào brasileira. Para a selegào e o reordenamento dos textos, contamos com a colaboragào de Giuseppe Vacca (presidente da Fundagào Instituto Gramsci/Roma), sem cujo auxilio.este vo¬lume simplesmente nào teria sido possivel. Armenio Guedes, Caetano Araújo e Francisco Almeida (dirigentes da Fundagào Astrojildo Pereira) mostraram- se desde o inicio entusiasmados com a ideia de trazer até nos os resultados de algumas das pesquisas mais avangadas no universo gramsciano, certos de que seriam fundamentáis para a renovagào e o apro fundamento do debate, teórico na cultura democrática e socialista brasileira. Cabe ainda ressaltar o perfeito entendimento entre as duas Fundagòes, que se juntaram para produzir um momento alto de cultura e política, agora à disposigào dos iiossos èstudiosos. Alguns destes textos, em parte ou no todo, apareceram inicialmente no sitio Gramsci e o Brasil (www.gramsci.org), que também se associa a esta edigào.
Gragas ao seu marxismo aberto e criativo, aliado a urna biografìa impregnada de densidade histórica e drama pessoal, Antonio Gramsci converteu-se ao longo do século XX num dos mais discutidos e frequentados pensadores políticos. Hoje, é referencia decisiva para o conhecimento critico da realidade. No Brasil, sua fortuna é um fato à parte, dada a receptividade pioneira que Gramsci teve nos anos 1960 e dada, ainda mais, à rápida disseminalo que seus conceitos e seu particular modo de pensar o mundo tiveram nos mais variados campos dos estudos políticos e sociais.
0 presente volume explora aspectos da reflexáo de Gramsci ainda nao inteiramente explorados pelos estudiosos brasileiros. Sao escritos históricos e teóricos de importantes especialistas italianos que mostram tanto o vigor da concepgào política gramsciana, quanto a originalidade de suas reflexóes filosóficas e o efeito que sua obra máxima – os Cadernos do cárcere – teve sobre o socialismo de sua época, e no que veio depois. Encontra-se aqui urna excelente oportunidade para que se aprofunde o diálogo com esse “clàssico” do século XX que persiste, a cada leitura, sempre mais valioso para que se compreenda o mundo que nos cerca e desafia.O livro que o leitor tem em màos compòese de ensaios selecionados de Gramsci nel suo tempo, originalmente organizado por Francesco Giasi e publicado em dois volumes (Roma: Carocci, 2008), com excegào das contribuigòes de Francesca Izzo e de Giuseppe Vacca, incluidas especialmente nesta edigào brasileira. Para a selegào e o reordenamento dos textos, contamos com a colaboragào de Giuseppe Vacca (presidente da Fundagào Instituto Gramsci/Roma), sem cujo auxilio.este volume simplesmente nào teria sido possivel. Armenio Guedes, Caetano Araújo e Francisco Almeida (dirigentes da Fundagào Astrojildo Pereira) mostraramse desde o inicio entusiasmados com a ideia de trazer até nos os resultados de algumas das pesquisas mais avangadas no universo gramsciano, certos de que seriam fundamentáis para a renovagào e o apro fundamento do debate, teórico na cultura democrática e socialista brasileira. Cabe ainda ressaltar o perfeito entendimento entre as duas Fundagòes, que se juntaram para produzir um momento alto de cultura e política, agora à disposigào dos iiossos èstudiosos. Alguns destes textos, em parte ou no todo, apareceram inicialmente no sitio Gramsci e o Brasil (www.gramsci.org), que também se associa a esta edigào.